segunda-feira, 17 de outubro de 2011


"(…) É que, moço, minha alma se apega fácil, aperta fácil, chora fácil…"

Nenhum comentário:

Postar um comentário